sexta-feira, 10 de outubro de 2008

10 mil dólares por 2 minutos de trabalho. Você pagaria?

Um engenheiro foi chamado para solucionar um problema em um computador de grande porte e altamente complexo. Um supercomputador 70 milhões de dólares. Sentado em frente ao monitor, pressionou algumas teclas, balançou a cabeça, murmurou algo para si mesmo e desligou o computador. Tirou uma chave de fenda de seu bolso e deu meia volta em um minúsculo parafuso.
Então ligou o computador e verificou que tudo estava funcionando perfeitamente.

O presidente da empresa se mostrou maravilhado com a eficiência do engenheiro e ofereceu pagar a conta, ele mesmo no naquele instante.
- Quanto lhe devo? - perguntou tirando do bolso o talão de cheques
- São dez mil dólares, por favor.
- DEZ MIL DÓLARES???? - berrou o presidente - Dez mil dólares por dois minutos de trabalho? Nem eu ganho isso! Dez mil dólares para apertar um mísero parafuso? Eu sei que meu computador vale 70 Milhões de dólares, mas dez mil dólares é uma afronta à minha inteligência! Eu devia chamar a polícia, seu ladrão safado! Mas vou fazer o seguinte: Pagarei somente se receber uma nota fiscal com todos os detalhes técnicos específicos que justifiquem tal valor.

O especialista balançou a cabeça concordando e saiu. Na manhã seguinte, o presidente recebeu a nota fiscal, leu com cuidado, balançou a cabeça e preencheu o cheque no mesmo instante sem reclamar.

A nota fiscal dizia:

Serviços prestados: Apertar um parafuso... US$ 0,01
Saber QUAL parafuso apertar................US$ 9.999,99
Total..................................... US$ 10.000,00


Moral da estória: Dizem que não se cobra pelo que se faz, mas pelo que se sabe! Soluções simples resolvem problemas complexos. O que diferencia os profissionais dos amadores é saber exatamente o que fazer!

10 comentários:

Ropiva disse...

Perfeito, aninha!! hehehe
Mão-de-obra qualificada tem seu preço! hehe
Beijo

victor disse...

Boa essa. Quem sabe, sabe. Abraços

Jack disse...

Muito boaa, gostei

abraço

Rubio disse...

Grande post!!!
Isso é bom para nós darmos valor no que sabemos fazer e bem.

Abraço.

Adriana Lopes disse...

Excelente e verdadeiro.

Jose disse...

Aninha, excelente texto, parabéns!
"é uma afronta à minha inteligência!", bem, inteligência não necessariamente seja sinônimo de competência, e esta que tem, têm e ponto final.
É como dizemos, você não é obrigado a saber tudo, mas deve conhecer que sabe.
Um valor justo, muito justo pela nota fiscal emitida.
Saúde, paz e sucessso!
"Humildade sempre!"
Bjoks,
Moura (Jose)
http://www.blogomoura.com
http://meioambiente.blogomoura.com

joselito bortolotto disse...

Não tem pra ninguém, quem detem a informação é quem manda.

The Best disse...

O que diferencia os profissionais dos amadores é saber exatamente o que fazer!

Essa talvez seja a grande verdade da vida!!!

Vicmendon disse...

show hehe

Nacir disse...

A última frase da rainha foi: meu reino por mais um segundo. Dai, passou para a história com a história de que algumas coisas não tem preço. Mas, o segundo foi precificado: todo o reino.

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Powered by Blogger