quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Ceará X Avaí - na visão deles

"O Avaí iniciou a partida melhor. Tomava a iniciativa de ir ao ataque como se estivesse jogando na Ressacada. Aos 12 minutos, Arlindo Maracanã cobrou falta de fora da área. A bola bateu no poste direito de Adílson. No rebote, William ia pegar livre, mas Chicão chegou cercando e o atacante do Avaí chutou pelo alto.
A partir daí, o Alvinegro reagiu. Numa bela triangulação entre Dedé, Lúcio e Charles Chad, o último chutou colocado de fora da área. Eduardo Martini conseguiu espalmar para escanteio. Aos 35, no lance individual mais belo do jogo, Lúcio driblou dois e bateu com efeito de fora da área. A bola raspou a trave adversária.
Dois minutos depois, num lançamento longo, Alex Braz deixou Róbson Luiz livre. Na hora de abrir o placar, o meia do Vozão foi acossado por Zé Rodholfo e acabou desperdiçando a chance, colocando a bola por fora. Os visitantes chegaram a assustar aos 38 minutos. Zé Rodholfo viu Adílson adiantado e chutou de longe. O Paredão, entretanto, conseguiu realizar defesa a escanteio.
Na etapa final, as pretensões do Ceará ficaram comprometidas logo aos quatro minutos. É que Lúcio, o melhor jogador do Alvinegro em campo, deu uma ´tesoura´ no volante Cocito e foi expulso. Nem mesmo a expulsão de Batista, aos 13, trouxe novo ímpeto ao Alvinegro.
O time visitante também não mostrou o futebol de quem estava — se manteve — na quarta colocação. Apesar disso, as três chances mais perigosas foram propiciadas pelo seu ataque. Numa delas, Alex Braz perdeu a bola. William puxou o contra-ataque e bateu cruzado da direita. A bola resvalou em Fabrício e, por pouco, não traiu o goleiro Adílson.
Novamente Evandro aproveita vacilo da zaga alvinegra e, dentro da área, chutou forte para defesa precisa de Adílson. Na última chance, Marquinhos recebeu dentro da área e manda uma bomba no canto baixo esquerdo de Adílson, que se estica todo para ceder mais um escanteio ao adversário. Aos 35, a zaga vacilou novamente e Odair chutou prensado.
O Ceará deixou o Castelão de novo vaiado. Para o atacante Sérgio Alves, que entrou no posto de Charles Chad e quase nada produziu, faltou um pouco de tranqüilidade para o time chegar à vitória. Precisamos melhorar também as finalizações, disse o Carrasco."
Via Diário do Nordeste


* Na minha opinião, o Avaí foi bem mais time, apesar de ter errado muitos passes. Não concordei com o Silas com a entrada do Joelson. Quanto ao Odair, realmente ele botou mais gás no jogo, mas tem que ter uma bola só pra ele. Quer resolver sozinho e não é bem assim que funciona. Sobre o Válber, não mostrou futebol ontem. Evando foi guerreiro sempre, mas sem ajuda fica difícil, né? Willian ainda não se acertou, não acredito que mereça a vaga de titular ainda.
Os resultados de ontem (exceto o do Barueri) favoreceram o Avaí que, com uma vitória, teria voltado a vice-liderança. Um empate fora de casa não é ruim, não estou questionando isso, mas sim o modo como o time está jogando.
Martini foi perfeito no gol. Seguro na sua função. Gostei mesmo!
Mas o nome do jogo foi o juíz. Distribuiu cartões amarelos para o time do Avaí, além de ter expulsado o Batista. É, jogar contra 12 fica difícil mesmo.

Sábado tem Avaí X Bahia na Ressacada. Precisamos vencer e temos que acreditar!

0 comentários:

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Powered by Blogger