segunda-feira, 1 de setembro de 2008

Avaí comemora 85 anos perto do acesso a elite do futebol

"Na ilha formosa, cheia de graça. O time da raça. É povo é gente, é bola pra frente, É só coração o meu Avaí!"

Sob os cantos de seu hino, a apaixonada torcida comemora os 85 anos do Avaí Futebol Clube, assim como festejou os 50 títulos conquistados pelo futebol profissional.

Mas o clube que hoje figura entre os principais de Santa Catarina e procura seu espaço no cenário nacional, surgiu da paixão de jovens "manézinhos". Todos os domingos, um grupo de amigos se reunia para bater uma bola nos campos improvisados de Florianópolis, mas tudo de maneira bem amadora. Com olhos fascinados, os garotos se vislumbravam com o eixo Rio-São Paulo, que já começavam a valorizar o futebol.


Reunidos na rua Frei Caneca, no bairro Pedra Grande, o sonho de montar uma equipe surgiu quando o comerciante Amadeu Horn presenteou os jovens com camisetas listradas azuis e brancas, calções e meias azuis, chuteiras e uma bola nova. Era o uniforme que seria consagrado anos mais tarde pelo Avaí.

A estréia do manto azul foi diante do Humaitá, equipe rival dos garotos de Amadeu. Uma vitória suada, que provacaria os adversários, que pediriam uma revanche, alegando sorte dos vencedores. Na segunda partida, mais uma vitória dos "azuis". Estava definido: era um time forte e vitorioso. Muita festa e uma dúvida: porque não transformar aquela equipe em um clube?

No dia 1 de setembro de 1923, todos se reuniram na casa de Arnaldo para definir o futuro do time de futebol. Muita conversa, risadas e lembranças da vitória sobre o Humaitá e a definição: estava fundado o Independência. Mas calma, e o Avaí?

Naquela mesma reunião, chegaria atrasado Arnaldo Pinto de Oliveira. Ao saber o nome do clube, se revoltou e pediu a atenção de todos: Independência seria muito dificil para gritar e quando a torcida estivesse comemorando o gol, o adversário já teria empatado. Além do que, não via identificação do nome com as cores. Mas qual seria o melhor jeito de chamar o time?

O próprio Arnaldo Pinto de Oliveira resolveu a questão. Baseado na batalha de Avahy, sugeriu o nome, que seria curto e fácil para ecoar pelas arquibancadas. Aprovado por unanimidade, nasceu ali o Avaí Futebol Clube.


Títulos
Daquele dia em diante, o manto azul e branco desfilou pelos gramados de Santa Catarina e das divisões inferiores do futebol brasileiro. O primeiro título veio no ano seguinte, em 1924, quando o Avaí conquistou o Campeonato Regional de Florianópolis e o Campeonato Catarinense.

Com campanhas impressionantes, o clube se tornaria em uma das potências catarinenses, somando 13 títulos estaduais, 2 taças Governador do Estado de Santa Catarina, 1 Copa Santa Catarina, 12 torneios inícios e 20 campeonatos regionais da cidade de Florinópolis.

Apesar de se consagrar em seu Estado, o Avaí tem pouca representatividade nacional. Em 85 anos, só conquistou um título da série C, em 1998, mas ganhou popularidade por um torcedor ilustre: o tenista Gustavo Kuerten. Mas em 2008, a equipe ocupa a vice-liderança da série B e tem grandes chances de chegar à elite do futebol brasileiro.

Jóia rara

Enquanto grandes clubes como Corinthians, Fluminense, Flamengo, Cruzeiro e Atlético MG sonham em construir um estádio próprio e utilizam campos públicos, o Avaí já possui sua arma: a Ressacada, apelido de seu complexo esportivo.

Construído em 1981, o estádio Aderbal Ramos da Silva tem capacidade para 19 mil pessoas, mas já recebeu 25.735 mil pagantes na final do Campeonato Catarinense de 1988.

Por: André Pires
Fonte

0 comentários:

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Powered by Blogger