domingo, 20 de julho de 2008

Glaucoma: um perigo silencioso que pode cegar

O glaucoma é uma doença que ocorre quando existe um aumento da pressão intra-ocular, o que pode levar à lesão do nervo ótico, compormetendo definitivamente a visão.
O perigo do glaucoma está na evolução silenciosa da doença. Os pacientes não sentem nada até que começem a perder parte da visão, e nesse momento, o dano instalado já irreversível.

Existem dois tipos, mais comuns, de glaucoma. Glaucoma de ângulo aberto, o tipo mais comum, com evolução lenta e sem sintomas até que o nervo ótico já esteja lesado. Glaucoma de ângulo fechado, também é chamado de glaucoma agudo. Nesses casos, menos freqüentes, o aumento de pressão dentro do olho é súbito. Essa forma do glaucoma traz muitas vezes dor e a perda da visão também é mais rápida.

Quem corre mais risco

A doença ocorre frequentemente após os 40 anos de idade, mas pode atacar crianças e adultos jovens.

Alguns fatores de risco:

* Idade acima de 40 anos
* História familiar de glaucoma
* Diabetes
* Uso prolongado de algumas medicações, como corticosteroides.

Sintomas do glaucoma

Na maioria das vezes o glaucoma não traz sintomas, dificultando o diagnóstico e o tratamento. Porém alguns sinais de alerta podem ajudar, alertando para a necessidade de procurar um oftalmologista e ser examinado.

* Estreitamento da visao (visão em túnel)
* Diminuição da visão
* Visão nublada
* Dor nos olhos

Prevenção

Não existem medidas de prevenção do glaucoma, além dos exames oftalmológicos freqüentes, pelo menos uma vez ao ano, especialmente se voce se enquadra nas categorias de maior risco para o desenvolvimento do glaucoma.

Tratamento

Outro ponto importante a ser divulgado é que o glaucoma tem tratamento a partir do diagnóstico. Os pacientes podem ter que pingar colírios ou mesmo comprimidos de forma regular, eventualmente, várias vezes ao dia.

Os devem ser orientados a tomar os medicamentos e pingar os colírios corretamente, o que pode ser difícil para um idoso. Portanto, não descuide da sua visão e vá ao oftalmologista regularmente.

Fonte: Idec
Recebi por e-mail

0 comentários:

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Powered by Blogger