sábado, 9 de fevereiro de 2008

Conheça as técnicas de depilação mais indicadas

Pêlos incomodam - e muito - as mulheres, principalmente se estiverem à mostra. Atualmente, com os diversos métodos de depilação existentes, acabar com eles passou a ser relativamente fácil. Cera fria, quente, roll-on, lâmina, creme depilatório, depilador elétrico e laser. Diante de tantas ofertas é impossível restar dúvidas sobre a melhor técnica.

O feixe milagroso
A depilação a laser é a opção mais recomendada por esteticistas e dermatologistas por ser a menos invasiva. Um feixe de luz altamente concentrado é absorvido pelo pigmento localizado na raiz do pêlo em uma fração de segundos. Além de depilar, a técnica diminui a quantidade de pêlos, pois age exatamente na sua origem. “O laser atinge os fios na sua fase ativa de crescimento, conhecida como anágena. Em média, são necessárias cinco sessões para obter resultado”, esclarece a dermatologista Carla Albuquerque, que indica a técnica para todas as regiões do corpo: buço, axila, virilha, pernas e bumbum. Desvantagens: custo elevado, risco de queimaduras e formação de manchas. “Até o momento não há relatos na literatura médica comprovando complicações graves de longo prazo. A única possível conseqüência tratável e não severa, é o de manchar a pele. Infecções podem ocorrer apenas se o paciente manipular o local tratado com as unhas ou mãos não lavadas, ou ainda, não realizar anti-sepsia prévia ao procedimento”, explica a dermatologista Daniela Hueb. O número de aplicações varia de acordo com a quantidade de pêlos de cada uma e, em alguns casos, é necessária uma manutenção anual devido á ação hormonal do organismo.

Cera quente
A técnica continua em alta, pois o uso contínuo pode diminuir a quantidade de pêlos que só voltam a crescer apos 20 ou 30 dias. As primeiras aplicações são mais duradouras do que as realizadas com lâmina e cremes depilatórios. No entanto, os fios devem estar longos para o procedimento, que é doloroso e pode causar queimaduras e foliculites (pequenas "bolhas de pus" centradas por pêlo com discreta vermelhidão ao redor). “O método é mais indicado para quem tem pêlos grossos, pois dilata os poros e facilita a retirada”, orienta a esteticista Nílza Bittencourt. Muitos acreditam que o uso contínuo da cera quente pode causar flacidez, o que não é verdade. “O colágeno e a elastina (fibras de sustentação da pele) se localizam na derme, abaixo da epiderme (a pele que vemos). A cera não atinge essa camada. Portanto, o procedimento não tem o poder de destruir as fibras. Na medicina, essa afirmação é considerada um mito”, diz Carla Albuquerque.

Cera fria
Tão eficaz quanto a quente é a cera fria. Porém, a retirada dos pêlos, que devem estar longos, é mais dolorosa porque não altera a temperatura da pele abrindo os poros. Pode causar foliculite.

Creme ou roll-on?
O método roll-on é higiênico, tem a mesma duração das ceras (20 a 30 dias) e pode provocar foliculite. Os cremes depilatórios são práticos e rápidos, mas podem causar alergias. O resultado é curto prevalece de um a três dias. Segundo Albuquerque, não funcionam muito bem em áreas com pêlos muito grossos.

Depilação a fio
A depilação a fio ou depilação de linha, talvez seja a menos conhecida. A técnica consiste em separar um pedaço de linha com comprimento entre 80cm e 1m e usando o indicador e o polegar das duas mãos, a profissional cruza a linha sobre os pêlos, formando um “X”, movimentando-a rasteiramente sobre a pele. Assim, os pêlos se enroscam na linha e acabam sendo retirados pela raiz. “A principal vantagem é a de arrancar os pêlos sem comprometer a estrutura da pele. Mas dói e o preço é elevado por ser um método mais demorado. A depilação é eficaz, mas exige a habilidade de um profissional”, diz a Dra. Daniela Hueb.

Os pêlos engrossam?
Ao contrário do que muitas mulheres pensam, depilar o corpo e o rosto com aparelhos elétricos ou lâminas de barbear não faz engrossar os pêlos. “Na realidade, quando voltam a crescer ficam com uma aparência de “espetado”, dando a impressão de que engrossou”, diz Albuquerque. As lâminas, como a maior parte dos métodos, pode causar irritações, foliculites e cortes na pele. O efeito também é de curta duração, pois os pêlos voltam a aparecer dentro de três dias. O depilador elétrico remove pela raiz, mas é doloroso e não indicado para as áreas delicadas e com pêlos finos.

Fonte

0 comentários:

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Powered by Blogger