quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008

Aprenda como evitar a gastrite

Uso abusivo de uma alimentação inadequada aumenta acidez no estômago
Nunca as escolhas feitas pelo homem poderiam influenciar tanto a sua longevidade e saúde como tem acontecido nos dias atuais.
A frase "você é aquilo que come" é repetida como um mantra entre os meios de comunicação para difundir uma vida mais equilibrada e saudável.
Neste meio, você até que tenta seguir uma dieta, mas como ninguém é de ferro, acaba cedendo ao fast food, não é mesmo? Como resistir a batata frita acompanhada de um refrigerante? Impossível. Se você concordou com as frases acima, melhor começar a tomar cuidado.

Saiba que o consumo abusivo desses alimentos e até o excesso do inocente chá preto, pode ser altamente prejudicial ao organismo, principalmente à camada interna do estômago, que é tão sensível quanto os lábios da boca.

No caso, o uso abusivo de uma alimentação inadequada aumenta consideravelmente a acidez do órgão, que já é elevada para garantir a esterilização do alimento ingerido, causando a gastrite aguda ou ainda a crônica, geralmente causada pela bactéria H.pylori.

Causas
Ambas são prejudiciais, mas bem diferentes tanto em suas reações, como em seus tratamentos.

Enquanto a gastrite aguda pode levar a fortes hemorragias internas e vômitos também hemorrágicos, a outra versão da doença, gastrite crônica, a longo prazo causa forte infecção na camada interna do estômago. A gastrite crônica não é causada pela bactéria em si, mas pelas substâncias que ela produz e que agridem a mucosa gástrica, podendo levar a doença a evoluir-se para uma úlcera e até ao câncer de estômago.

Mas esta não é a única forma de gastrite infecciosa. Outras bactérias que não o H.pylori, como por exemplo, a bactéria da tuberculose e a da sífilis, além de vírus e parasitas podem causar a doença.

Sintomas
Nos casos crônicos os sintomas são pouco comuns. Já na aguda, dores abdominais e azia são os principais sintomas.

É importante ressaltar que o diagnóstico da gastrite só pode ser confirmado pela endoscopia digestiva, ou seja, quando o médico visualiza a mucosa gástrica e colhe fragmentos (biópsia) para exame. Confirmada a doença, o tratamento da gastrite é direcionado pela causa. Contudo, alguns medicamentos são usados para a melhora dos sintomas. O paciente deve evitar o uso de aspirina e outros anti-inflamatórios não-esteróides, bebidas alcoólicas e cigarro.

Recebi por e-mail

1 comentários:

ÁUREA disse...

Olá Aninha,
Tudo bem com você?
Tá sumida!
Deixei uns selinhos para você no meu blog de templates http://templatesparavoce.blogspot.com/
Bjks com saudades!

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Powered by Blogger