domingo, 18 de novembro de 2007

Vitamina D ajuda a retardar envelhecimento

A vitamina D, produzida quando a pele é exposta à luz do sol, pode ajudar a desacelerar o processo de envelhecimento das células e tecidos, de acordo com pesquisadores britânicos.

Um estudo do King's College London com mais de 2 mil mulheres revelou que aquelas que tinham níveis mais elevados de vitamina D apresentavam menos alterações em seu DNA associadas ao envelhecimento.
Falta de vitamina D já foi ligada ao desenvolvimento de esclerose múltipla e artrite reumatóide. O material genético dentro de cada célula tem, embutido, um "relógio", que registra as várias divisões de cada célula.
O encurtamento de filamentos de DNA chamados telômeros é uma forma de examinar o processo de envelhecimento em um nível celular. Estas extremidades dos cromossomos vão encurtando ao longo das divisões celulares às quais nossas células são submetidas ao longo de nossas vidas, até ficarem tão curtas que se tornam inviáveis.

Câncer

A equipe britânica examinou glóbulos brancos, que tendem a se reproduzir mais rapidamente e, portanto, a presenciar um encurtamento mais acelerado dos telômeros, quando os tecidos se inflamam.
Eles examinaram um total de 2.160 mulheres com idades entre 18 e 79 anos, e verificaram a concentração de vitamina D no sangue, comparando esse dado ao comprimento dos telômeros em seus glóbulos brancos.
Levando em conta a idade das voluntárias, os cientistas verificaram que as mulheres com níveis mais altos de vitamina D no organismo tinham maior probabilidade de ter telômeros mais longos nessas células.
— Estes resultados são animadores porque eles demonstram pela primeira vez que as pessoas com níveis mais altos de vitamina D podem envelhecer mais lentamente do que pessoas com níveis mais baixos de vitamina D —, disse Brent Richards, que chefiou o estudo.
— Isto pode ajudar a explicar como a vitamina D tem um efeito protetor em relação a muitas doenças ligadas à idade, tais como doenças cardíacas e câncer. O que é interessante é que há um enorme conjunto de evidências que mostram que o sol envelhece a sua pele, mas também aumenta seus níveis de vitamina D —, diz Richards.
Para Tim Spector, que também participou do estudo, "embora possa soar absurdo, é possível que a mesma luz do sol que pode elevar nosso risco de câncer de pele, também pode ter um efeito saudável sobre o processo de envelhecimento em geral".
O trabalho científico, publicado no American Journal of Clinical Nutrition, não chega a comprovar causa e efeito.Seus autores admitem que embora o estudo sugira uma ligação entre a concentração de vitamina D e o comprimento dos telômeros, ele não comprova de maneira inequívoca que a vitamina D seja responsável por esse efeito, ou se há algum outro fator não identificado na pesquisa.

Por Redação, com BBC - de Londres

2 comentários:

~ yas disse...

Olá Aninha,
em primeiro lugar,gostaria de agradecer por ter aparecido na minha vida assim,quase sem querer.
Foi numa busca que fiz no google que eu vim parar na sua página.
Estou passando por uma má fase,e as palavras que eu li aqui conseguiram me arrancar lágrimas pelo tamanho da beleza do que se está escrito.
Quero te garantir que conseguiram me fazer repensar,rebuscar um pouco de força bem lá no fundo.O que acredito ser um grande começo.
Pelo que eu li,vc também está passando por uma fase difícil e gostaria de te enviar muita energia positiva e muita força para que vcs consigam superar tudo isso.E torço para que seja o mais breve possível.
Muito obrigada por ter sido o meu anjo neste dia.
Beijos.

carrasco disse...

só fazendo uma vizitinha e vendo as novidades,beijão.

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Powered by Blogger